5, v.2Gerenciamento do uso da energia elétrica em um restaurante universitário utilizando a lógica difusa: análise da composição deste insumo nos custos da refeiçãoImplantação e testes de utilização de óleo vegetal como combustível para diesel geradores em comunidades isoladas da Amazônia author indexsubject indexsearch form
Home Pagealphabetic event listing  

Encontro de Energia no Meio Rural



Abstract

MARQUES, Frederico A. S., MORAN, Jesus A., ABREU, Lísias et al. Impactos da expansão da geração distribuída nos sistemas de distribuição de energia elétrica. In Procedings of the 5th Encontro de Energia no Meio Rural, 2004, Campinas (SP) [online]. 2004 [cited 22 May 2024]. Available from: <http://www.proceedings.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=MSC0000000022004000200004&lng=en&nrm=iso> .

Devido à recente crise energética que o país atravessou, as vantagens da geração centralizada e dependente do regime de chuvas foram postas em questão. A geração própria é uma opção para o consumidor que não deseja ser prejudicado por eventuais interrupções no fornecimento de energia e nem pagar tarifas mais elevadas nos horários de pico. Além disso, o excesso da geração própria pode ser vendido para as companhias de distribuição, possibilitando que o produtor independente tenha lucros participando ativamente do mercado de energia elétrica. A geração distribuída proporciona diversos benefícios, pelo fato de ser uma geração que se localiza próxima à carga. Além disso, permite o atendimento da demanda crescente de forma rápida, já que a construção de grandes usinas hidrelétricas, que é o modelo de geração mais usado no Brasil, é um processo demorado. Com isso a inserção de geração distribuída no sistema brasileiro tende a se tornar a cada ano mais comum, como tem ocorrido no exterior. Percebe-se, no entanto, que poucos estudos técnicos sobre os impactos da geração distribuída nos sistemas elétricos de distribuição foram realizados até o momento. Problemas como sobre tensões em carga leve, impactos na coordenação da proteção, e problemas de estabilidade dinâmica, comuns em máquinas síncronas de grande porte, também poderão passar a ocorrer nos sistemas de distribuição. Este artigo apresenta um estudo preliminar da influência de geradores síncronos distribuídos na operação de um sistema de distribuição de energia elétrica. Os aspectos técnicos analisados são: perfil de tensão, estabilidade de tensão, perdas de potência ativa e reativa e também os tempos críticos de eliminação de faltas considerando diferentes cenários. Os resultados das simulações mostram quais são as principais restrições operativas referentes ao nível máximo de penetração da geração distribuída relacionados com os desempenhos dinâmico e de regime permanente de sistemas de distribuição de energia elétrica.

        · abstract in english     · text in portuguese     · pdf in portuguese