6As práticas educativas e os castigos: o exercício da crueldade como o lugar da inscrição da memóriaPsicomotricidade e aquisição de leitura e escrita author indexsubject indexsearch form
Home Pagealphabetic event listing  

Psicanálise, Educação e Transmissão


On-line ISBN 978-85-60944-08-8

Abstract

AGUIAR, Rosana Márcia Rolando and ALMEIDA, Sandra Francesca Conte de. Professores sob pressão: sofrimento e mal-estar na educação.. In: PSICANALISE, EDUCACAO E TRANSMISSAO, 6., 2006, São Paulo. Proceedings online... Available from: <http://www.proceedings.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=MSC0000000032006000100063&lng=en&nrm=abn>. Acess on: 23 June. 2024.

O estudo investiga o sofrimento psíquico de professores do ensino fundamental e as implicações desse fenômeno na sua trajetória profissional. Visa escutar, resgatar e devolver a palavra ao professor, por meio de relatos de histórias de vida, orais e/ou escritos. O referencial teórico-conceitual adotado é o da psicanálise. O sofrimento do professor é entendido, nessa perspectiva, como sintoma do mal-estar na educação, que se manifesta nos âmbitos subjetivo e social, no cotidiano escolar, sob a forma recorrente de depressão, estresse e abandono da sala de aula. A amostra é composta de 16 professores da rede pública de ensino do Distrito Federal, alunos do Uniceub, participantes do projeto Professor Nota Dez, graduandos em Pedagogia-Séries Iniciais. A análise das narrativas procura apreender a natureza do fenômeno, como ele se constitui e afeta o docente, tanto do ponto de vista pessoal como profissional. Procura, ainda, identificar as disposições subjetivas e as condições objetivas que se relacionam ao sofrimento psíquico do professor. Os resultados indicam a existência de conflitos psíquicos vivenciados pelos professores por se perceberem incapazes e impotentes de responder às demandas contraditórias presentes no cotidiano escolar, por não corresponderem a uma imagem idealizada da profissão docente e não sustentarem, subjetivamente, a posição de Mestre, de autoridade e de lei, face ao declínio da função paterna no sistema social e seus efeitos no sistema escolar. Apontam o que configura se apresentar como sintoma do mal-estar na educação, revelado, de modo singular, no exercício da profissão docente. A angústia advinda desse mal-estar indica o sentimento de desamparo do professor no exercício da prática educativa e pedagógica e a sua demanda de reconhecimento, dirigida ao Outro. Os resultados apontam, ainda, para a necessidade de uma formação, inicial e continuada, que alie a discussão sobre a ética no campo educativo e a práxis pedagógica à aquisição de competências profissionais e dispositivos de uma formação pessoal do professor para o exercício de sua função.

Keywords : Professor; mal-estar; formação.

        · text in portuguese