8, v.1Communicating with body care on the basis of emotions: nursery academics test their practiceAnalysis of nursing annotations: a contribution to the systemization of nursing care author indexsubject indexsearch form
Home Pagealphabetic event listing  

Brazilian Nursing Communication Symposium
SIBRACEN


Abstract

ROCHA, Ronilson Gonçalves, HANDEM, Priscila de Castro and FIGUEIREDO, Nébia Maria Almeida de. Cuidar de crianças na RPA - o que pensam os enfermeiros e o que fazem os auxiliares: um ensaio sobre comunicação bloqueadora de traumas. In Proceedings of the 8. Brazilian Nursing Communication Symposium, 2002, San Pablo (SP, Brazil) [online]. 2002 [cited 04 March 2021]. Available from: <http://www.proceedings.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=MSC0000000052002000100022&lng=en&nrm=iso> .

Esta pesquisa tem como situação problema a "não comunicação" do enfermeiro responsável pela sala de recuperação pós-anetésica com a criança internada, podendo ser este o principal motivo da alteração das emoções desta criança. Sendo assim, estabelecemos como objeto do estudo, a comunicação que impede traumas em crianças da Rpa. Delimitamos como objetivos: Identificar o que os enfermeiros sabem sobre comunicação e como se comunicam com as crianças da RPA; Observar como os auxiliares de enfermagem cuidam das crianças na RPA. Utilizamos abordagem qualitativa e a estratégia para coleta de informações foi a elaboração de dois instrumentos, um para entrevista direcionada aos enfermeiros e o outro para observação dos cuidados prestados pelos auxiliares. A partir da análise das informações obtivemos duas categorias: COMUNICAÇÃO e CUIDADO - os enfermeiros PENSAM que sabem e SABEM o que não fazem: a manutenção do cuidado racional e o "devir" sensível; CUIDAM e sem SABER, FAZEM um cuidado SENSÍVEL: esquecendo o cuidado racional. Na análise dos dados verificamos que o enfermeiro tem um saber empírico - vivenciado sobre comunicação e sabem cientificamente como receber a criança na RPA e o auxiliar de enfermagem não pensa e nem sabe cientificamente, mas empiricamente faz um CUIDADO DIFERENTE, que envolve sensibilidade.

Keywords : enfermagem; comunicação; criança.

        · abstract in english     · text in portuguese     · pdf in portuguese