2As experiências dos adolescentes em situação de escolarização na escola pública da cidade de Curitiba-PRAdolescência e gravidez: um paradoxo sustentável? author indexsubject indexsearch form
Home Pagealphabetic event listing  

Simpósio Internacional do Adolescente



Abstract

GONINI, Fátima Ap. Coelho, PETRENAS, Rita de Cássia, MOKWA, Valéria Marta N. Fernandes et al. Representações sociais da violência entre alunos do Ciclo I do Ensino Fundamental em duas escolas públicas do interior de São Paulo. In Proceedings of the 1th Simpósio Internacional do Adolescente, 2005, São Paulo (SP) [online]. 2005 [cited 19 January 2022]. Available from: <http://www.proceedings.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=MSC0000000082005000200033&lng=en&nrm=iso> .

O trabalho objetivou analisar as representações que alunos do Ciclo I do Ensino Fundamental têm sobre o tema violência, com base na Teoria das Representações Sociais (TRS) de Serge Moscovici, proposta em 1961. Entre os princípios dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) está a educação voltada para a plena cidadania, fundamentada nos Temas Transversais, que devem ser integrados ao currículo na perspectiva da transversalidade. Este estudo destaca a Ética, que se apresenta como elemento articulador em todas as disciplinas curriculares, restituindo princípios referentes à relação entre ética e violência na escola. Os atores desta investigação são alunos de duas escolas públicas de cidades diferentes do interior paulista, que se encontram no final do I Ciclo do Ensino Fundamental. Nas respectivas escolas são desenvolvidos trabalhos de prevenção da violência e ambas encontram-se em bairros periféricos. Adotou-se procedimento qualitativo e a mesma atividade foi realizada nas duas escolas, denominadas de A e B. No total, houve 33 alunos de 10 a 13 anos, sendo 21 da escola A e 12 da escola B. Eles foram convidados a expressar em uma folha de papel em branco, por meio da escrita ou desenho, o que lhes vinha em mente quando pensavam em violência. Os dados foram analisados com base na análise de conteúdo temática. Identificaram-se dois temas-chave, articulados entre si: "agressão" e "ética". Mostram os resultados que as representações sociais que os alunos têm da violência se constroem em diversas esferas de interações: grupos de amigos, escola, família, mídia e a polícia. Apesar de haver poucas diferenças significativas entre as duas escolas, observa-se que na escola B, onde são desenvolvidos mais projetos envolvendo a temática da violência, as representações sociais expressam um conteúdo mais voltado para valores éticos. Percebe-se o papel da escola quanto a disponibilizar competências para tratar questões de prevenção/redução da violência e de valorização da vida, através de projetos coletivos e ações de parceria resgatando e legitimando valores éticos.

        · text in portuguese