2A construção do ser adolescente e o cenário das violências domésticas author indexsubject indexsearch form
Home Pagealphabetic event listing  

Simpósio Internacional do Adolescente



Abstract

MOKWA, Valeria Marta Nonato Fernandes, GONINI, Fátima Aparecida, PETRENAS, Rita de Cássia et al. Representações sociais do corpo humano entre alunos do 7º. ano do ensino fundamental em uma escola estadual de Ribeirão Preto. In Proceedings of the 1th Simpósio Internacional do Adolescente, 2005, São Paulo (SP) [online]. 2005 [cited 23 May 2022]. Available from: <http://www.proceedings.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=MSC0000000082005000200052&lng=en&nrm=iso> .

O estudo objetivou analisar, com base na Teoria das Representações Sociais (TRS) proposta por Serge Moscovici em 1961, as representações do corpo humano expressas por alunos de 7º. Ano do Ensino Fundamental de uma escola estadual de Ribeirão Preto. Através de desenhos feitos pelos alunos, a pesquisadora buscou entender as informações, idéias, imagens, noções, ou seja, as representações sociais que eles possuem do corpo humano e da sexualidade. A metodologia é de caráter qualitativo. Os dados foram analisados com base na análise de conteúdo, que permitiu reconstruir os processos e as relações que configuram a experiência que esses alunos têm do corpo humano, buscando compreendê-la e revelar os seus múltiplos significados. Participaram do estudo 24 alunos, com idade entre 12 e 13 anos, sendo 14 meninos e 10 meninas. Foi solicitado a cada um que desenhasse o corpo humano em uma folha de papel. A análise de conteúdo dos desenhos configurou-se em três temas-chave: "Parte Externa do corpo", "Parte Interna do Corpo", "Sexualidade". Todos revelam aspectos relacionados à identidade e consciência que os alunos têm de seu corpo e de sua sexualidade. Em alguns desenhos são privilegiadas as partes externa e interna do corpo, sendo que certos alunos evidenciam os órgãos genitais masculino e feminino. A saúde é vista como fundamental para o bem estar físico do corpo e da célula. Porém, em nenhum momento a sexualidade aparece como parte do corpo, dentro do enfoque biopsicossocial da saúde que inclui um corpo saudável. A análise do material mostrou a necessidade de repensar o ver, o sentir e o agir no que se refere ao corpo e à sexualidade, enquanto dimensões fundamentais da integridade humana. Depreende-se a necessidade de formação dos alunos para lidarem com as questões que se atrelam à sexualidade, ao sexo e ao corpo. Os projetos de pesquisa no campo das representações sociais podem oferecer uma contribuição relevante quanto a conhecer as representações que os alunos têm de seu corpo e de sua sexualidade, para que a escola possa trabalhar a temática no sentido de romper com tabus e barreiras que dificultam a abordagem do tema dentro de um enfoque multidimensional, envolvendo aspectos biológicos, afetivos e sociais, inserindo-se o corpo e a sexualidade no âmbito da articulação entre a individualidade e o coletivo.

        · text in portuguese