1O perfil do pedagogo para atuação em espaços não-escolaresEducación amerindia: una pedagogía para la vida author indexsubject indexsearch form
Home Pagealphabetic event listing  

I Congresso Internacional de Pedagogia Social



Abstract

LIMA, Mírian Assumpção e. Violência e políticas setoriais: escola e polícia para quem precisa.. In: I CONGRESSO INTERNACIONAL DE PEDAGOGIA SOCIAL, 1., 2006, . Proceedings online... Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, Available from: <http://www.proceedings.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=MSC0000000092006000100041&lng=en&nrm=abn>. Acess on: 25 May. 2024.

Este artigo objetiva apresentar, por meio de dois estudos de caso, que atuações não conjugadas de profissionais da educação e outros atores sociais são ineficazes para reduzir a violência no cotidiano escolar. Os casos relatam programas de enfrentamento da violência em escolas, elaborados e implementados por policiais militares, em bairros da periferia de Belo Horizonte (MG). A educação escolar brasileira segue um modelo no qual o ensino se reduz à transmissão de saberes. Esta compreensão, que permeia expectativas e lógicas de ação, limita significativamente as possibilidades de diversificação de aprendizagens e apresenta soluções isoladas para o enfrentamento da violência surgida no ambiente escolar. O aumento da violência é uma das facetas pela qual se constata que esse modelo de atuação isolada de educadores ou policiais tem se mostrado insuficiente e ineficaz para reduzir crimes e incivilidades ocorridas em escolas.

Keywords : estudo de caso; violência escolar; educação não-formal; Belo Horizonte; escola.

        · text in portuguese