4, v.1Experiência religiosa cristã e transformação socialA noite educa: saberes de experiência consolidados no trabalho sexual author indexsubject indexsearch form
Home Pagealphabetic event listing  

IV Congresso Internacional de Pedagogia Social



Abstract

CARVALHO, Fabiana Aparecida de. O serviço social e a interdisciplinaridade. In Proceedings of the 4th. Congresso Internacional de Pedagogia Social IV Congresso Internacional de Pedagogia Social, 2012, São Paulo (SP, Brazil) [online]. 2012 [cited 25 February 2021]. Available from: <http://www.proceedings.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=MSC0000000092012000100027&lng=en&nrm=iso> .

Este artigo constitui-se da reflexão proposta pela mesa temática cujo foco constitui-se no diálogo entre a psicologia, pedagogia e o serviço social. Ora, o que seria mais instigante para os profissionais das diferentes áreas, do que a oportunidade de praticar a interdisciplinaridade nesse exato e privilegiado debate, no próprio evento? A prática interdisciplinar exige muito mais que a presença de profissionais de diferentes formações em uma mesma equipe ou projeto, demanda, sobretudo, o abandono de posturas profissionais sectárias e centralizadoras. O que significa afirmar que entender a própria profissão, sua base, ideias e práticas como superiores quando comparadas a quaisquer outras, é o primeiro passo rumo a qualquer outra direção ou destino, exceto à interdisciplinaridade. Ser um bom profissional, zeloso pelas orientações técnicas e profissionais, parece ser atributo necessário para todos. Afinal, é esta condição que nos habilita para a apropriação de nossa área e de sua condução nos diferentes espaços sócio ocupacionais. Ainda, esse também é um dos modos através dos quais construímos o now how para ensinar ao outro profissional quais são nossas possibilidades e limites. Contudo, como outra demanda absolutamente importante, encontra-se no exercício de aprendizagem - companheiro de todo o processo de ensino! Sim, aprender com os conhecimentos das outras áreas e apropriar-se deles com o devido respeito de conhecimentos diferentes, e também legítimos, é o que também materializa a interdisciplinaridade. O processo de ensino-aprendizagem, sem autoritarismo ou licenciosidade é essencial para a construção do fazer interdisciplinar. Nesse sentido, a apresentação do serviço social - de sua trajetória histórica, de algumas de suas potencialidades e limites, e ainda, seus e princípios orientadores hegemônicos - trata-se de um enorme desafio. Pois há muita riqueza tanto em pesquisas como em diversas experiências de práticas profissionais no interior da própria profissão. Desejo, refletir humildemente acerca desse diálogo, que só pode apontar para um amadurecimento histórico, dentro e fora da categoria dos assistentes sociais. Qualquer área será sempre, sobretudo, incompleta, pois o conhecimento e também o saber, multiplicam-se na medida em que se questionam, conflitam, contradizem, ou apenas: complementam-se. Para nós, profissionais oriundos de diferentes bases teóricas, práticas e orientações, resta o desafio de colocar em favor de nossa prática profissional e, principalmente, em favor de nosso público alvo, as diferenças que nos constituem. Considerando essas reflexões, almejamos semear através deste artigo algumas especificidades do serviço social e o desafio da interdisciplinaridade.

Keywords : serviço social; interdisciplinaridade; prática profissional; conhecimento.

        · abstract in english     · text in portuguese     · pdf in portuguese