4, v.1O educador e sua contribuição para a (trans)formação da vida de jovens no programa educação para o trabalhoEducação popular e os seus diferentes espaços: educação social de rua, prisional, campo author indexsubject indexsearch form
Home Pagealphabetic event listing  

IV Congresso Internacional de Pedagogia Social



Abstract

MARIANA, Fernando Bomfim. Educação popular e pedagogia social na Rússia contemporânea.. In: IV CONGRESSO INTERNACIONAL DE PEDAGOGIA SOCIAL, 4., 2012, São Paulo. Proceedings online... Associação Brasileira de Educadores Sociais, Available from: <http://www.proceedings.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=MSC0000000092012000100031&lng=en&nrm=abn>. Acess on: 29 May. 2024.

Este texto pretende apresentar as possibilidades de práticas da educação popular e da pedagogia social na Rússia contemporânea. Para isso, identifico o principal setor da economia capitalista transnacional neste país, seja a cadeia produtiva da violência, não apenas enquanto herança do Estado totalitário na União Soviética, mas também como segmento articulado e coordenado da política de medo cotidiano e do projeto da sociedade de vigilância e controle. Nesse sentido, contextualizo as origens da base econômica da Federação Russa a partir da indústria da violência estruturada na União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). Os processos de militarização, repressão e russificação são apresentados enquanto subsídios históricos para a compreensão dos desdobramentos decorrentes do processo de transição das formas de capitalismo de Estado para o capitalismo de livre mercado desencadeado a partir do final da década de 1990. Nesse sentido, enfoco o período de surgimento da atual Federação Russa após as reformas políticas e econômicas do final da década de 1980, conhecidas por Glasnost e Perestroika. Ainda nesta direção, aponto a ascensão de Vladímir Putin ao poder presidencial da Rússia como processo de consolidação da economia capitalista transnacional baseada na cadeia produtiva da violência, incorporando a política de medo cotidiano e a criminalização de movimentos sociais enquanto renovadas formas de endurecimento dos mecanismos de poder do Estado. Além disso, saliento que os movimentos de xenofobia e de discriminação étnica são pretextos para camuflarem as medidas políticas e econômicas que redimensionam a sociedade contemporânea russa, imprimindo perda de direitos sociais e trabalhistas através de dinâmicas da economia transnacionalizada em todas as esferas da sociedade, incluindo a área da educação. Finalmente, apresento práticas de pedagogia social desenvolvidas por organizações não-governamentais e ações de educação popular desencadeadas por movimentos sociais anticapitalistas enquanto mecanismos de recuperação das habilidades de autogoverno e de resistência contra a cadeia produtiva da violência na Rússia contemporânea.

        · text in portuguese     · pdf in portuguese