3, v.2O Brasil na OMC: as lições do contencioso do algodão e da participação no G-20Política externa brasileira em relação aos direitos humanos: necessidade de correção de rumo? author indexsubject indexsearch form
Home Pagealphabetic event listing  

3° Encontro Nacional ABRI 2011


Print ISBN 2236-7381

Abstract

RAMANZINI JUNIOR, Haroldo and MARIANO, Marcelo Passini. O Brasil e o G-20: pressões domésticas e a construção da posição negociadora na rodada doha da OMC. In Proceedings of the 3rd ENABRI 2011 3° Encontro Nacional ABRI 2011, 2011, São Paulo (SP, Brazil) [online]. 2011 [cited 19 January 2022]. Available from: <http://www.proceedings.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=MSC0000000122011000200021&lng=en&nrm=iso> .

O objetivo deste texto consiste em analisar a atuação do governo brasileiro na coalizão G-20, no âmbito da Rodada Doha, da OMC, tendo como foco principal o entendimento do processo decisório doméstico de formulação das posições brasileiras na coalizão. Procuramos compreender a receptividade da política externa brasileira às pressões domésticas, no caso da atuação do país, no G-20, bem como a influência dos atores internos, governamentais e não governamentais, no processo de formulação e de implementação da estratégia brasileira na coalizão, no período de 2003 a 2008. Argumentaremos que a forma como o Brasil atua, no G-20, relaciona-se, tanto com o processo interno de construção da posição negociadora do país, quanto com os limites que a própria lógica das negociações estabelece. A unidade de decisão que estrutura a posição brasileira é uma variável importante para o entendimento da postura do país e para manutenção da coalizão.

Keywords : Política Externa Brasileira; Processo Decisório de Política Externa; Negociações Internacionais; OMC.

        · text in portuguese     · pdf in portuguese