3, v.3Discurso e política externa brasileiraA reforma do conselho de segurança: uma questão de legitimidade e autoridade índice de autoresíndice de materiabúsqueda de trabajos
Home Pagelista alfabética de eventos  

3° Encontro Nacional ABRI 2011


ISBN 2236-7381 versión impresa

Resumen

CINTRA, Maria Rita Vital Paganini. China na América Latina: suas estratégias, interesses e as implicações dessa aproximação Sino-Latio-Americana no relacionamento triangular China - América Latina - EUA. In Anales del 3° ENABRI 2011 3° Encontro Nacional ABRI 2011, 2011, São Paulo (SP, Brasil) [online]. 2011 [citado 12 Julio 2024]. Disponible en: <http://www.proceedings.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=MSC0000000122011000300021&lng=es&nrm=iso> .

Em 2001 a China lançou sua estratégia de going out com o objetivo de promover um relacionamento mais próximo com países produtores de commodities e assim assegurar as matérias-primas que o país necessitava para dar continuidade ao seu crescimento econômico. Em menos de uma década a América Latina (AL), importante produtora de commodities, passou a assumir não apenas um importante papel como fornecedora de produtos estratégicos como também tornou-se importante mercado para os produtos da China. A expansão dos laços diplomáticos e econômicos chineses na região não passaram despercebidos pelos Estados Unidos e tem promovido dois tipos de reação entre os formuladores de políticas americanas. Os céticos enxergam a presença da China na AL como uma ameaça aos interesses dos Estados Unidos na região e os otimistas acreditam que o relacionamento sino-latino-americano seja o resultado do aumento da necessidade por commodities e recursos energéticos por parte da China.

Palabras llave : China; commodities; América Latina; Estados Unidos.

        · texto en portugués     · pdf en portugués