3, v.3Desenvolvimento econômico na América Latina: instituições e capital socialRegulação transnacional privada - análise institucional da governança da soja índice de autoresíndice de materiabúsqueda de trabajos
Home Pagelista alfabética de eventos  

3° Encontro Nacional ABRI 2011


ISBN 2236-7381 versión impresa

Resumen

WATANABE, Paulo Daniel. A reinserção internacional do Japão no pós-segunda guerra mundial. In Anales del 3° ENABRI 2011 3° Encontro Nacional ABRI 2011, 2011, São Paulo (SP, Brasil) [online]. 2011 [citado 12 Julio 2024]. Disponible en: <http://www.proceedings.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=MSC0000000122011000300033&lng=es&nrm=iso> .

Anunciada a rendição incondicional do Japão em 15 de agosto de 1945, iniciou-se após alguns dias a ocupação do território nipônico pelos Aliados, que foi praticamente executada pelos EUA, sob o comando do General Douglas MacArthur. O objetivo inicial dos Aliados era desmilitarizar e democratizar o arquipélago, o que foi feito com sucesso por meio da Constituição de 1947. A partir de 1952, após reaver sua soberania, o Japão encontrou nas idéias do Primeiro-Ministro Shigeru Yoshida (terceiro na sucessão pós-guerra) uma maneira de reconstruir a economia, utilizando todos os recursos existentes para tal objetivo. Essa política de alinhamento aos Estados Unidos ficou conhecida como Doutrina Yoshida. Assim sendo, a segurança e a defesa do arquipélago foram passadas para a responsabilidade estadunidense, transformando-as em interesses dos Estados Unidos, vista a questão da bipolaridade. O alinhamento Japão-EUA foi extremamente importante, senão fundamental, para os dois lados durante a Guerra Fria. A partir desse momento, o Japão emergiu na região asiática e no sistema internacional como um fiel parceiro político, militar e econômico dos Estados Unidos.

Palabras llave : Japão; Estados Unidos; Segunda Guerra Mundial; Guerra-Fria.

        · texto en portugués     · pdf en portugués